ATAS DAS REUNIÕES
« voltar
01/09/2009 - Ata da Reunião Ordinária da AMAB

      Ao primeiro dia do mês de setembro de 2009, às vinte horas e trinta minutos, em sua sede provisória no Colégio Santo Inácio, situado à Rua São Clemente, 226, em Botafogo, teve início a Reunião Ordinária da Associação de Moradores e Amigos de Botafogo-AMAB, presidida pela Presidente, Regina Chiaradia e secretariada pelo 1° Secretário, Alcyr Nordi. A Presidente abriu a reunião dando os seguintes informes:

1º) Evento Evangélico na Enseada de Botafogo – Os promotores do evento estão anunciando que o mesmo acontecerá nos dias 26 e 27 de setembro e que aguardam presença de milhões de pessoas, conforme seu folder distribuído na reunião do dia 25 de agosto no 2° BPM, onde solicitaram a autorização para o mesmo.  Consultados à respeito, tanto o Comandante do 2° Batalhão da Polícia Militar de Botafogo, quanto o Delegado da 10ª Delegacia informaram aos produtores que não autorizariam a realização do evento negando-lhes o “nada a por” e, complementaram que sustentariam essa posição. Debochadamente, um dos representantes do evento de nome Romildo Jucá, disse que não estava preocupado com a negativa dos representantes da área de segurança, pois já tinham, de ante mão, as autorizações do Prefeito e do Governador, insinuando que os representantes da área de segurança ali presentes estavam fazendo papel de bobos. Situações como essa nos deixam muito preocupados e demonstram o porquê de empresas como a Ambev (patrocinadora do campeonato de esqui na neve) e outras continuarem insistindo em produzir eventos que, certamente, infernizarão a vida dos moradores do bairro.  No dia seguinte do último evento evangélico realizado em abril, segundo o depoimento de duas moradoras de um edifício na esquina da Rua Farani com Praia de Botafogo, o barulho do som foi tão alto que estremeceu seus apartamentos, fazendo com que as moradoras se retirassem do imóvel até o final do evento.

2º) Barulho dos aviões – Foi cancelada a Rota 2 dos aviões que passava por cima de oito bairros da Zona Sul, inclusive o de Botafogo, e proibido voos nos horários das 22 horas às 6:00 da manhã.  Houve aplicação de multa à Infraero por estar mantendo o aeroporto Santos Dumont em funcionamento sem a devida Licença Ambiental para a operação.  Entretanto, o Ministro da Defesa, Nelson Jobim, pediu para que a multa fosse suspensa e pediu também mais 3 dias, quando viria ao Rio de Janeiro, para resolver o problema.  Regina acha que o movimento que está sendo feito pelas Associações está surtindo os efeitos desejados. A Secretária Estadual do Ambiente, Marilene Ramos, através do RJ TV 1ª Edição pediu para ser informada, via e-mail presidência@inea.rj.gov.br, de qualquer avião que volte a usar a rota 2 ou opere no Santos Dumont fora do horário previsto.  Por outro lado, o perito do Ministério Público começará a fazer as medições de ruído dos aviões nas residências este mês. 

3º) Conselho de Associação de Moradores – Prometido pela Prefeitura, finalmente houve a 1ª reunião deste Conselho e a AMAB compareceu levando a listagem dos problemas do bairro. 

4º) Mapeamento da Desordem Urbana em Botafogo – O mapeamento ainda não está acontecendo, pois praticamente ninguém enviou a AMAB sua lista com os problemas. Esperamos receber denúncias do tipo: ralos entupidos, carros estacionados sobre as calçadas ou de forma irregular, mesas de bares nas calçadas dificultando a locomoção dos pedestres, barulhos dos bares, etc..As denúncias serão levadas às autoridades para as devidas providências. O coordenador do mapeamento é o nosso Vice-presidente, João Carlos Teixeira Soares  As informações ao vice-presidente devem ser enviadas através do e-mail: ewjcs@uol.com.br

5º) Ato Público no Bosque Botafogo – Aconteceu no último domingo, dia 30 de agosto.  Regina considerou que ele atingiu seu objetivo.  Durante o Ato foi lançada a proposta da criação da “Escola de Jardinagem Bosque de Botafogo”, em parceria com a Prefeitura, aproveitando-se a mão de obra dos jovens do Dona Marta. 

6º) Estação de São João/Rio Sul do Metrô Enfim, ela vai sair do papel. A previsão, segundo o presidente da Metrô Rio, Sr. José Gustavo de Souza Costa, é que a partir da aprovação do projeto, seriam necessários 18 meses para que a Estação esteja em funcionamento, levando-se em conta todos os trâmites de licenciamento necessários para a realização das obras, contratação de pessoal e a realização das obras civis, que levariam em média 90 dias. A Estação será financiada integralmente pela concessionária Metrô Rio. Já a urbanização do trecho que vai da porta da Estação até a passagem subterrânea do Rio Sul, será feita pelo Grupo Bascan, dono do Shopping.  A abertura da Estação São João/Rio Sul é a vitória da perseverança.  A presidente da  AMAB aproveitou a reunião do dia 24 de agosto para entregar ao Presidente da Metrô Rio, Sr. José Gustavo, o abaixo-assinado com cerca de 20.000 assinaturas pedindo a abertura da Estação. 

7º) Praça Nelson Mandela – Todos os futuros cinemas que estavam previstos para a Praça não vão mais ser inaugurados, pois o Grupo Estação locatário das salas, devolveu-as a CHL dona do empreendimento. A devolução foi justificada pela desvalorização que a área sofreu com a instalação da UPA em frente ao empreendimento.  No mês passado, o Governador Sérgio Cabral havia dito que não iria retirar a UPA de onde ela está. Lembremos que ele não atendeu ao pedido da AMAB para que a UPA fosse instalada em outro terreno a cerca de 100 metros de onde está, para não prejudicar o projeto dos moradores de Botafogo e ele não atendeu.  Segundo informações da Prefeitura, os camelôs ali instalados, serão todos removidos.  Imagina-se que os camelôs vão fazer grande movimento para que seja revogada a ordem de retirá-los do terreno onde estão.  Estima-se que, do total de 140 barracas, somente 15% dos que lá estão se enquadrem no Decreto que prevê licença para ambulantes. Os demais têm renda e sustento independente das barracas e atuem como exploradores da mão-de-obra barata dos que prestam serviços para eles. 

8º) Manifestação contra a CEG – A Associação das Vítimas da CEG promoveu, no dia 14 de agosto, uma manifestação em frente da ALERJ para protestar contra as mortes que ocorreram durante o período da conversão do gás. Nosso Diretor de Divulgação e Relações Públicas, Augusto Mauro de Freitas, representou a AMAB no protesto. Lembremos que por ocasião da troca do tipo do gás no Rio de Janeiro, morreram 28 pessoas em consequência dessa troca desastrada e que 1 pessoa permanece em vida vegetativa.  A CEG está sendo obrigada, judicialmente, a fazer uma revisão de todas as conversões realizadas nos imóveis, sem ônus para a população.  

9º) - Visitante à reunião Regina deu as boas vindas ao Sr. Ricardo, morador à Rua Muniz Barreto que, pela primeira vez, estava participando de nossa reunião.  Segundo relato do próprio visitante, ele visitou o Site da AMAB, gostou dos assuntos tratados nas reuniões através das atas e veio hoje para conhecer de perto as reuniões.  A seguir, Regina passou a palavra para o Prof. Sérgio Bahia que contou ter visto uma jornalista do “O Globo” na Praça Mauro Duarte entrevistando os moradores que frequentam a praça e ouvindo as reclamações dos mesmos sobre o local.  Ele, então, prontificou-se a dar as informações sobre as modificações que estão ocorrendo no local por intermédio de um projeto apresentado pela AMAB e sugeriu, ainda, que a jornalista fizesse uma reportagem sobre as demais áreas de Praça em nosso bairro.

E como mais nenhum assunto foi tratado, a reunião foi dada como encerrada, às 22:00 horas, cuja presente Ata segue por mim, Alcyr Nordi, 1° Secretário, lavrada e assinada, juntamente com a Presidente, Regina Chiaradia.

Alcyr Nordi
1º Secretário
Regina Chiaradia
Presidente
 
« voltar  |  X topo
 
  AMAB 2017 - Todos os direitos reservados Web Design: Renato Faria