ATAS DAS REUNIÕES
« voltar
28/04/2009 - Ata da Reunião Ordinária da AMAB

      Aos vinte e oito dias do mês de abril de 2009, às vinte horas e trinta minutos, em sua sede provisória no Colégio Santo Inácio, situado à Rua São Clemente, 226, em Botafogo, teve início a Reunião Ordinária da Associação de Moradores e Amigos de Botafogo-AMAB, presidida pela Presidente Regina Chiaradia e secretariada pelo 1° Secretário, Alcyr Nordi. A Presidente deu os seguintes informes:

1) Eleição da Comissão Eleitoral: Lembrou, mais uma vez, que em junho deste ano haverá eleições para todos os cargos da diretoria da Associação e, como tal, há a necessidade de se eleger hoje, segundo o nosso Estatuto, uma Comissão Eleitoral constituída por 3 associados que organizará todo o processo eleitoral. Fez explanação sobre as atribuições da Comissão abrindo, logo a seguir, a inscrição para os interessados. Foram eleitos os Associados: Maria Dulcinéia de Oliveira, Maria Soares de Faria e Licinio Machado Rogério. 

2) Aeroporto Santos Dumont: com o aumento, estabelecido pela ANAC, do número de voos no Aeroporto Santos Dumont, é de se esperar substancial aumento também dos níveis de poluição sonora e de riscos de acidentes para os moradores dos bairros da Urca, Flamengo, Botafogo, Santa Teresa.  A AMAB enviou ao Ministério Público Estadual ofício solicitando a abertura de um inquérito para apurar os danos ambientais para o bairro de Botafogo decorrentes dessa autorização da ANAC, até mesmo porque o Aeroporto está funcionando, há mais de um ano, sem a licença ambiental. Uma grande conquista da população foi, em 2004, conseguir o fechamento do Aeroporto para voos entre 23 e 5 horas da manhã.  Para falar sobre a questão dos danos ambientais, a AMAB convidou a Professora do CEFET, Rita Nogueira, pesquisadora da área de ruídos aeroportuários, que está desenvolvendo um trabalho sobre as conseqüências ambientais do aumento do número de voos do Aeroporto Santos Dumont para os bairros do seu entorno.  Passando a palavra para a Profa. Rita, ela disse que, basicamente, o trabalho tem como objetivo, introduzir as respostas das comunidades sobre o impacto ambiental provocado pelo aumento do número de voos.  Que o ruído está sendo o foco principal da discussão do inquérito no MP. Como são as associações de bairros que estão questionando o barulho e a segurança, a participação delas é fundamental nos trabalhos que estão sendo desenvolvidos. Espera que as associações a introduza nas entidades e comunidades e a ajude a identificar as pessoas que sofrem com o barulho e que queiram participar da pesquisa sobre o assunto.  Tal entrevista será efetuada por entrevistadores especializados.  Esta pesquisa de campo deve demorar cerca de 3 meses.  Seguiu sua fala dando amplas explicações e detalhes do trabalho em desenvolvimento. Respondendo a uma pergunta, esclareceu que não visa estabelecer simplesmente um limite para o barulho dos aviões, pois a situação em que ele ocorre é muito variável, dependendo da altura dos aviões, ambiente aberto ou limitado por prédios, duração do barulho, freqüência, etc.  Lembrou que a legislação sobre o tema trabalha com valores médios de ruídos e não de picos.  O objetivo é registrar as reclamações. Ela quer ouvir os reclames da população.  Quer sentir a avaliação do incômodo na população.  Lembrou que, de 30 anos para cá, houve diminuição de ruídos devido aos tipos das aeronaves, mas que em contrapartida, aumentou muito a quantidade de voos.  Há previsão para aumentar a capacidade das aeronaves, o que deve modificar, para pior, a situação do barulho. Sugere, finalmente, a manifestação conjunta das associações contra o barulho dos aviões e o envio do documento para o Instituto Estadual do Ambiente (INEA). Ao retomar a palavra, Regina agradeceu a excelente e oportuna participação da Profa. Rita na reunião, ao tempo em que disse que já passou e-mail para os associados informando que o INEA está recebendo reclamações sobre o barulho dos aviões até o dia 10/05/09, no endereço eletrônico: presidencia@inea.rj.gov.br.  Vai repetir o e-mail e  solicita que todos os moradores façam as suas reclamações sobre o barulho conforme foi explanado pela Profa. Rita. 

3) Praça Mauro Duarte: a Fundação Parques e Jardins recebeu a AMAB para saber a opinião da Associação sobre a reforma da Praça Mauro Duarte. O Prof. Sérgio Bahia fez, então, o projeto da reforma, ouvindo os moradores do local e apresentou-o à Prefeitura. Esperamos que a Prefeitura aprove o projeto.

4) Aniversário do Bairro de Botafogo: Diferentemente de 2 anos atrás, quando a AMAB conseguiu patrocínios para comemorar os 198 anos do bairro, este ano nada foi conseguido, pois as firmas comerciais alegam dificuldades devido à crise internacional.  A única comemoração dos 200 anos do Bairro acontecerá na Igreja de São João Batista da Lagoa, que também festeja seus 200 anos neste dia, na Rua Voluntários da Pátria n° 287, no dia 12/05, às 20 horas, quando serão realizadas missa solene e a inauguração de uma exposição sobre os 200 anos da paróquia, que está sendo organizada pelos próprios paroquianos.  Está sendo tentado, também, a realização de um debate sobre o tema “a AMAB que queremos” a ser realizado aqui no Colégio Santo Inácio, em dia e hora a ser marcado, sendo este o único evento previsto como parte comemorativa dos 200 anos do Bairro.

E como mais nenhum assunto foi tratado, a reunião foi dada como encerrada, às 22:00 horas, cuja presente Ata segue por mim, Alcyr Nordi, 1° Secretário, lavrada e assinada, juntamente com a Presidente, Regina Chiaradia.

Alcyr Nordi
Secretário
Regina Chiaradia
Presidente
 
« voltar  |  X topo
 
  AMAB 2017 - Todos os direitos reservados Web Design: Renato Faria